quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

O Local de Criação - CANARIL

A localização dos viveiros de criação é um aspecto muito relevante no sucesso das criações. Os viveiros devem localizar-se no interior de um compartimento que passo a chamar de canaril. O canaril pode ser um compartimento da casa, um anexo, a garagem ou uma casinha em madeira. É importante garantir que nem gatos nem ratos tenham acesso ao canaril.

O canaril deve receber algum sol durante o dia, mas não demasiado. É fundamental que cada canário no compartimento interior do canaril, se estiver ao sol, tenha um local que esteja à sombra onde ele se possa resguardar de horas de sol intenso.

O canaril deve ter janelas para que haja circulação de ar, e estas devem ter cortinas para impedir a entrada do sol demasiado quente no verão. O canaril deve proteger os viveiros das chuvas, das correntes de ar, de temperaturas muito baixas e de temperaturas muito altas. No meu canaril as temperaturas podem variar dos 8 ºC nas noites frias de Inverno (mas conheço situações em que as temperaturas mínimas são bem mais baixas sem haver problema), aos 40ºC nas horas do pico de calor no verão.

Nestas situações de temperaturas muito altas o canaril deve ser refrescado com um pulverizador com água, e ‘jogar’ com a abertura das janelas. Para obter bons resultados na criação é importante que os viveiros não estejam sujeitos à luz artificial das nossas casas, pois acender e apagar a luz durante a noite ou manter a luz acesa durante várias horas da noite é prejudicial para as criações.

Alguns casais permitem que se veja e mexa no ninho com frequência mas outros são muito zelosos da sua privacidade e para que criem bem é importante não mexer muito no ninho. Por isso, o canaril deve ser um local sossegado e não sujeito ao acender e apagar de luzes nas nossas habitações.

O meu canaril está sujeito apenas à luz natural. Também a humidade é um factor importante, nomeadamente na altura da eclosão dos ovos. Por períodos curtos não se justifica alterar a humidade existente no canaril, mas se a localização do canaril impuser valores de humidade muito elevados >90% por períodos longos (semanas), é importante fazer baixar a humidade (abrindo as janelas, ou com um desumidificador).

Se os valores da humidade forem muito baixos (nos dias quentes de verão) pode-se fazer subir a humidade momentaneamente pulverizando o canaril com água (pode-se usar um borrifador de plantas ou aproveitar um frasco vazio de detergente com borrifador, depois de bem lavado).

Os viveiros individuais de criação devem ter entre 35 e 50 cm de comprimento, de 35 a 40 cm de fundo, 30 a 40 cm de altura. No meu caso uso viveiros com 1 m de comprimento, 40 cm de profundidade e 30 cm de altura, que divido colocando um macho ao meio e uma fêmea a cada ponta do viveiro. Tudo isto para que o macho e as fêmeas possam ver-se mutuamente e possam criar laços “afectivos” entre eles despertando-lhes assim o desejo e instinto sexual e reprodutivo.
Quando isso acontece retiro a divisória e estão constituídos os casais de reprodutores para a sua tarefa reprodutiva.

Depois das criações retiro a divisória do meio e o viveiro de 1 metro é adequado para que os canários façam a muda da pena e permaneçam o resto do ano. Actualmente uso viveiros de 1 metro em rede, denominados viveiros galegos. É muito importante que a limpeza das gaiolas seja fácil, e com estes viveiros as gaiolas não se sujam, e são de fácil limpeza.

É vantajoso ter gaiolas ou viveiros todos iguais já que permite uma uniformidade dos acessórios necessários que podem ser usados em todos os viveiros.
É importante ter grelhas do fundo suplentes para trocar com alguma frequência (dependendo do número de aves por viveiro – mais aves sujam mais). Se os viveiros forem todos iguais as mesmas grelhas servem em qualquer um.

A limpeza dos viveiros é facilitada colocando folhas de papel (jornais velhos ou papel próprio) nos fundos dos viveiros. Assim, bastará substituir o papel semanalmente. Contudo é importante uma limpeza mais profunda de vez em quando. O canaril deve também ser mantido limpo. Uma boa sanidade do canaril e dos viveiros impede o aparecimento de parasitas e é muito mais agradável para quem o visita e para o próprio criador. É importante ter água e um lavatório no canaril para facilitar a limpeza e o próprio tratamento dos canários.

Sem comentários:

Enviar um comentário